quarta-feira, janeiro 24, 2007

ENTREVISTA COM RODRIGO PILLER - PARTE II

Titanic Momentos traz com exclusividade a última parte da entrevista com o nosso amigo e Titânico Rodrigo Piller. Artista nato por natureza, Rodrigo criou várias reproduções do Titanic, entre elas: o relógio da Grande Escadaria, a réplica do navio e uma cadeira do deck. Vejam as palavras do nosso amigo com relação ao processo de criação e finalização da cadeira. Espero que todos gostem da matéria. Abraços...

Se alguém procura entender ou explicar tal fascinação por um fato ocorrido tão distante acho que morrerá sem saber.
Há algo de muito misterioso nas barreiras do tempo e do espaço que unem algo tão triste e fascinante a pessoas que tem a sensibilidade de perceber o que tamanha tragédia têm a ensinar a todas as gerações.
Um marco na história que transcende o tempo e o espaço.

-
Rodrigo Aparecido Piller
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=4642700330529664710


(Continuando...)

Meu pai fez as peças de reforço (30 no total) que deram toda a resistência necessária. Acabado o trabalho de corte e de montagem do que tinha que estar montado comecei a lixar o que eu sabia desde o começo que seria terrível já que a madeira realmente estava em estado bruto e eu não possuía material profissional de lixa, o jeito foi lixar a mão mesmo.
Comprei lixas bem grossas e fui lixando para eliminar o mais grosso da madeira e todas as quinas. Demorei muito até terminar e gastei muita lixa. Como se não bastasse ainda tive de lixar tudo novamente com lixas mais finas para dar acabamento.
Depois disso comecei a tampar toda imperfeição que havia na madeira com Durepoxi e também colando tiras de papel sulfite onde era necessário dar uma aparência mais lisa. Disfarcei também a junção das madeiras que compõe o assento já que tive de fazê-lo em duas camadas de ripas.
O processo de pintura exigia que eu não apenas vernizasse a madeira, tendo em vista que teria de cobrir todo o papel, durepoxi e pregos aparentes, pois o verniz não cobriria isso. Bolei um modo bem estranho de refazer uma cor de madeira, mas que deu muito certo:

1. Pintei toda a cadeira com tinta acrílica fosca marrom escuríssimo
2. Com a mesma tinta na cor bege repintei tudo com o pincel sempre na mesma direção (o que faz parecer que são os veios da madeira no processo final).
3. Esperei secar e dei uma segunda mão de bege do mesmo jeito.
4. Depois de seco passei uma demão de tonalizante marrom avermelhado em toda a cadeira (tonalizante é o corante da marca “xadrez” bem diluído em água).
5. Então envernizei tudo com verniz na cor cerejeira e depois da primeira demão apliquei a segunda e esperei secar.

Depois disso uni as juntas com grandes parafusos e também 2 dobradiças e algumas porcas.
Comecei a passar o fio (fio de energia branco) para formar o assento e aí então surgiu um grande problema: a madeira toda cheia de furos para passagem do fio não agüentou o repuxo e rachou de fora a fora na parte da frente e na parte de trás; aí já era vésperas de natal e fui viajar.
Na volta à primeira coisa que fiz foi pedir para meu pai que fizesse uma cinta de ferro que eu parafusei por dentro do assento e que deu resistência à madeira e impediu que continuasse a se rachar. Continuei a tramar o fio (42 metros), o que levou umas 6 horas para terminar e que ao final me surpreendeu com tamanha resistência. Mas o trabalho ainda não tinha acabado, tive de fazer mais quatro pequenas peças de ferro e fixá-las e retocar os locais onde eu tinha danificado a pintura aí então pude dizer: FIM DO TRABALHO.
-

E esta é a cadeira já terminada...

Na realidade ela não ficou totalmente idêntica as do navio, mas tendo em vista que não sou marceneiro e nem tive as ferramentas corretas procurei fazer o melhor que pude.

Foram uns 20 metros de ripa, umas 10 lixas, 30 reforços de ferro, muito prego, muito parafuso, durepoxi, 42 metros de fio de luz, tinta acrílica, verniz, tinta prata, cola quente, cola de madeira e corantes xadrez. O preço de tudo isso gira em torno de uns R$ 70,00.

Além dos materiais citados foi também muita bolha, machucado e cansaço, pois fiz a cadeira ao mesmo tempo em que trabalhava temporariamente em uma loja de minha cidade, mas tudo valeu à pena, pois poder fazer o que se ama não tem preço...

Se você quiser dar uma olhada nos meus outros trabalhos sobre o Titanic é só dar uma olhada no meu álbum do orkut.

Um grande abraço a todos os TITANICMANÍACOS...
Rodrigo Aparecido Piller.

6 comentários:

Sputnyck disse...

pode sentar nela?

uahuahauhauha!!!

ta demais a cadeira!!!

Rodrigo! qual será sua nova aventura?

Jefferson disse...

Alencar parab´ns pela postagem, mas o meu maior parabéns agora vai pro nosso amigo artista o Rodrigo. Meu Deus como vc consegue fazer essas coisas lindas, eu achei, pelo menos pela foto ficou bem parecido. Continue assim, pretendo acompanhar seus próximos trabalhos. Abraços!

Mario disse...

Absolutamente fantastico, admiro muito o trabalho do Rodrigo e a sua persistencia em finalizar, é realmente de aplaudir de pé. Parabéns também Alencar pela ideia excelente. A lição que tiro daqui é a mesma que eu tive aos 13 anos, eu queria ter um modelo do Titanic e não sabia aonde encontrar, o meu primeiro modelo foi eu mesmo que fiz a partir de um navio que eu tinha em Lego juntei outros materiais, madeira, papel e surgiu um navio que todos pensam ter sido feito de fábrica. Basta ter vontade e com esforço temos o que queremos. Parabéns Rodrigo parabéns Alencar.

rodrigo disse...

Sim sputnick o teste drive foi feito com um cobaia com mais de 80 quilinhos...

felipe disse...

Caracaaaaaaaaa


tb ficou perfeitaaaaaaa




=]



mas eu amei o relogio....


xD



parabensss



abçssss

Flavia disse...

nussaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

fikou da hora a cadeira,

xik d++++

parabens aos dois

massa msm

bjs gatinhu
t dolo


=^.^=