domingo, fevereiro 11, 2007

RODRIGO PILLER E SUA MAQUETE - PARTE I

Titanic Momentos traz novamente com exclusividade outra entrevista com o nosso amigo e Titânico Rodrigo Piller. Desta vez o artista nato por natureza, contará o processo de criação da sua maquete. A entrevista será dividida em 4 partes. Espero que todos gostem da matéria. Abraços...

“Mais vale a pena viver, ser chamado de louco e ser feliz fazendo-se o que ama do que entrar para as convenções que o mundo impõe e passar a vida inteira infeliz, com os olhos vendados para todo o esplendor que o mundo tem a oferecer. Viva e busque a felicidade nas menores coisas e nos maiores atos...”


Rodrigo Aparecido Piller
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=4642700330529664710


Olá amigos, desta vez estou de volta para contar-lhes como começou esta loucura toda e como foi que consegui fazer minha maquete do navio com 2 metros e 24 centímetros de comprimento.
A história vem desde quando eu era pequeno, pois desde essa época eu gostava de desenhar e fazer qualquer coisa de artesanato, sempre fui interessado nesse tipo de coisa e por isso às vezes digo que isso já nasceu comigo. Os anos passaram-se, eu cresci e então aos 11 anos em 1997 acontece o lançamento do filme Titanic, uma febre que dominou o mundo e que sem mais nem menos me pegou também. Assistia fascinado a todas as reportagens da TV e ficava interessadíssimo em tudo o que tinham a dizer sobre ele.
Não tive a oportunidade de assistir ao filme no cinema e então a primeira vez que o vi foi através de uma professora de inglês que levou o filme para o colégio e então pudemos assistir; foi loucura a primeira vista, nunca senti nada nem parecido com sensação que tive ao ver aquelas imagens, igualmente aconteceu com muitos a minha volta, tendo em vista que o filme foi algo hipnótico para o mundo todo.
Como eu era muito novo tudo não passou daí, eu não tinha vídeo para ver o filme novamente e tão pouco dinheiro para poder adquirir algo sobre ele. Sempre me lembrava do filme e sentia vontade de saber mais.
Os anos passaram-se e em 2002 foi lançada nas bancas, pela editora Salvat, a revista “Titanic - Sua História, Mistérios e Lenda”, com isso endoidei novamente. Pedi aos meus pais que me dessem a revista e que comprassem semanalmente, porém o preço era alto e eles não gostaram nem um pouco de minha idéia, principalmente porque briguei com eles. Com isso lembrei que minha prima tinha um pôster da época do lançamento do filme que contava sobre o naufrágio, então fui até a casa dela e pedi o pôster para mim e ela me deu. Esse foi o primeiro item de minha coleção.
Como meus pais não podiam me dar à revista, juntei dinheiro e comprei a primeira edição que saiu nas bancas, e, para minha surpresa na primeira veio um projeto parcial do navio, e a primeira peça para a montagem.
No começo de 2002 fiquei sabendo que no fim daquele ano teríamos uma feira de ciências no colégio e que a melhor dessas feiras ganharia prêmios e medalha. Fiquei muito animado, pois um ano antes eu tinha feito uma feira de ciências sobre múmias que tinha dado muito certo.
Comecei a conversar com uma amiga sobre o que poderíamos fazer, idéias foram surgindo, mas nenhuma nos interessou até que apareceu: Por que não fazemos sobre o Titanic?
Na mesma hora a idéia foi aceita. Idealizamos uma enorme maquete do navio que eu tentaria construir através do projeto que já tinha em mãos e no mesmo dia idealizamos muitas coisas. Estava armado nosso plano da feira. O resto daquele ano foi de intensa pesquisa para podermos encontrar toda a história do navio, contei muito com a colaboração de todos que realizaram a feira comigo.
Logo em seguida a isso (em março ou abril) comecei a fazer uma pequena maquete do navio (como teste) que não evoluiu, pois devido às pequenas dimensões não permitia que conseguisse trabalhar direito, ela tinha apenas 43 centímetros de comprimento.
Abandonei a idéia e logo em seguida parti para fazer uma em tamanho maior. A primeira que fiz tinha exatamente o mesmo tamanho do projeto em desenho que veio na revista porque eu não sabia como trabalhar direito com escala, porém sabia que se fosse construir outra maior teria de entender muito bem como transformaria pequenas medidas em dimensões corretas para uma grande maquete. Lembrei-me de ter feito em 2001 a maquete de minha casa e foi nessa maquete que aprendi por mim próprio como se faz para trabalhar com escala.

(continua...)

10 comentários:

Rodrigo Nolasco disse...

Adorei... Quem dera eu com essa maquete... iiii.. :)

Mario disse...

Gostei da maquete está mesmo muito perfeita, quero saber os materiais, como se de uma aula de culinária se tratasse eheheh. eu tenho a maquete da salvat completa, era cara mesmo mas eu coleccionei toda graça a Deus.

Sputnyck disse...

eu sonhei com essa makete do rodrigo.. e tentei fazer uma, mas eu num sei fazer porra nenhuma! desisti de vez depois disso. eu naum vou fazer mais nada!

Mas Rodrigo! Parabens denovo! vc aceita encomendas?

Buaaaaa!! eu kero ler o resto da entrevista!!

raphael disse...

Pô, intereçante a maquete em.

Jefferson disse...

Uhuuuuuuuuu, maravilha essas entrevistas com o Rodrigo. Parabens ao Rodrigo pelas criações e ao Alencar por apresentar-nos esse trabalho.

Daniel Dias disse...

d++++++++++++++++++++!!!!
Cada vez mais o Rodrigo está nos surpreendendo, esse cara é de talento! Esperamos a continuação!
E o nosso reporter Alencar tá nota 1000!!!!
Vlwwww

Felipe disse...

Caracaaaa



O loco!!! Aaaa, eu nao sei desenhar direito e nem fazer maquete, cara, perfeita, simplismente demaissss


:D


parabénsssss





abçsssssssss

jesse disse...

nossa q empenhu desse guri,pra fazer esa makete ,ta muito linda ,parabens

Flavia disse...

D+ gatinhuuuuu

parabens

bjs

victor disse...

Muito bom, meu filho adora esse navio...parabéns.