quinta-feira, setembro 14, 2006

MOODY – SEXTO-OFICIAL

O mais jovem dos oficiais de convés era James Paul Moody, que ocupava a função de sexto-oficial. Era o que estava com os estudos teóricos mais frescos na memória, já que tinha feito o exame para o título em abril e 1911, e talvez por isso, quando um amigo mais velho lhe pedia ajuda, os problemas de matemática e de astronomia vistos na escola de navegação afloravam na sua cabeça, dando-lhe a sensação de não estar bem preparado, o que o deixava muitas vezes com as pernas bambas. Ele também passara pela experiência dos veleiros antes de ser contratado pela White Star Line para servir a bordo do Oceanic. A mudança para o Titanic não lhe traria nenhuma vantagem referente a grau ou a salário. O seu contrato estabelecia as mesmas condições das do barco anterior. A vastidão de espaços no novo transatlântico lhe permitira se alojar em um camarote que, apesar de pequeno, era apenas para ele. Ele ficava desorientado com as dimensões daquela cidade flutuante e durante a estada em Belfast para os últimos testes escrevera para sua família dizendo que sua atividade principal seria acostumar-se com a quantidade de escadas, corredores, salas e camarotes daquele enorme navio.
-

Post dedicado ao meu “amigo titânico” Marlon Delano.

3 comentários:

flavinha disse...

oi,
to tisti, snif... snif... :(
bom post como sempre
bjs

Felipe disse...

Ahhhhhhh ....... eu estava lendo sobre ele ontem ..... hehehe ...... mas aqui tem mis coisa sobre ele ....... vou colocar no "livro" ....... hehehe ...... abraçosssssssssssss

AIR SUPPLY EVOLUTION STAR disse...

Ah, fala sério! No começo, até eu me perderia naquele navio hahaha!!!