terça-feira, agosto 29, 2006

OS OLHOS DO RMS TITANIC

Entre os marinheiros, os vigias cumpriam uma tarefa particularmente desejada, cuja remuneração era acrescida do incentivo de 5 xelins além do salário normal. No Titanic havia seis vigias que se alternavam em duplas no posto de guarda, em turnos de 2 horas de trabalho e 4 horas de descanso. Cada dupla era formada por um marinheiro obrigado a se dedicar exclusivamente àquela função e de um segundo marinheiro de apoio.
-
As duplas do Titanic eram:
George Thomas Macdonald Symons e Archie Jewell;
Frederick Fleet e Reginald Robinson Lee;
George Alfred Hogg e Alfred Frank Evans.
-
Seus postos de observação ficavam em plataformas protegidas por uma espécie de parapeitos, cuja forma lembrava a de um cesto, presas na parte mais alta do mastro. Para subir ao posto, os marinheiros usavam uma estreita escada em caracol construída no mastro. Esses homens recebiam incentivos em seus salários não apenas porque eram responsáveis por uma tarefa de importância vital, mas também porque, além de cansativa, sua função devia ser desempenhada sob qualquer tipo de condições atmosféricas, tanto durante o dia, como durante a noite. Os vigias eram os olhos do navio. Qualquer detalhe anormal que avistassem devia ser imediatamente comunicado aos oficiais de convés, que trabalhavam na ponte de comando e cuja responsabilidade era transmitir as ordens corretas para que fossem feitas possíveis mudanças na navegação. Se estivessem sob a ameaça de um perigo, qualquer um dos dois vigias era obrigado a dar o alarme, tocando um sino instalado no posto de vigilância. Durante a navegação em mar aberto, o cansaço era provocado pela monotonia do trabalho, que não admitia falta de atenção, mesmo que ao redor tudo parecesse tranqüilo e o mar estivesse calmo. Com a experiência, aqueles profissionais adquiriam uma sensibilidade visual que lhes permitia ver um sinal praticamente imperceptível no horizonte, como uma camada de fumaça muito fina, sinal da presença de outra embarcação.
-

Post dedicado a minha “amiga titânica” Kelly Pinheiro.
Que passou a se interessar pela história desse belo navio.

5 comentários:

flavia disse...

obaaaaaa, primeirona, hihihi
nussa 6 vigias naum sabia, massa issu, como sempre informativo e d++++++ o blog
bjs meu leozinhuuuu :D

flavia disse...

hummmmmmm perguntinha indiscreta.
essa kelly é a sua namo? eh?

Flavia arrependida disse...

:( DESCULPA
:( DESCULPA
:( DESCULPA

passei so pra desculpar,
bjs gatinhu. :(

Mario disse...

Um trabalho muito desgastante sem dúvida, principalmente quando se descansam 4 horas. nem dormir direito se podia.

Kelly Pinheiro disse...

Olá... q honra hein..Alê..brigadão cara.. Mas ñ tem como ñ se interessar pela história do navio neh..rs..
E tbm.. com mestres como vcs.. pw eu toh feita.heheh.Mas..óh.. belíssimo texto.. e valeu pela dedicatória.. bjão. meu amigo..