terça-feira, abril 03, 2007

ANCORADOURO 44 - A CHEGADA

Durante os dias de testes, a White Star Line esteve representada por um de seus diretores, Harold Sanderson, enquanto a Harland & Wolff designou para acompanhar o processo um grupo composto por Edward Wilding, Thomas Andrews, sobrinho de lorde Pirrie, e uma equipe de nove especialistas. De acordo com a praxe, esse grupo permaneceria a bordo do navio pelo menos durante a viagem inaugural, em disponibilidade para quaisquer ajustes ou solução de eventuais problemas. Um outro personagem importante tinha sido designado para acompanhar os testes marítimos, não como mero espectador. Foi o inspetor do Board of Trade, Francis Carruthers, a quem coube assinar o certificado oficial de navegabilidade do Titanic, sem o qual o navio não poderia transportar passageiros. Tudo resolvido, a White Star Line investiu-se na posse do navio. Sanderson e Andrews cumpriram as formalidades necessárias e providenciaram a troca de documentos. Com a tripulação a postos, o Titanic desatracou pouco depois das vinte horas, singrando o mar da Irlanda e percorrendo o trajeto até seu porto, em Southampton, onde chegou pouco antes da meia-noite do dia 3 de abril. Na viagem de pouco mais de mil quilômetros realizaram-se novos testes c averiguações, e em certo trecho o navio atingiu 23,25 nós (43,05 quilômetros por hora), a maior velocidade que jamais alcançou. Na chegada a Southampton, cinco rebocadores estavam à espera, a fim de colocá-lo bem no meio da corrente do rio, manobrando sua popa na direção do ancoradouro 44 da White Star.

O Titanic chegara!


Trecho retirado do livro:
Titanic O Naufrágio – Leo Marriott – Página 28.

Um comentário:

fernando disse...

esse livro eh tudo de bom
mto massa ele