quinta-feira, maio 11, 2006

OS SEGREDOS DO TITANIC - NARRAÇÃO - PARTE III

NARRAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO - PARTE III
OS SEGREDOS DO TITANIC
(Secrets of the Titanic, 1986)
-
NARRADOR: O cinzento amanhecer do dia 15 de abril de 1912 revelou uma frota dispersa de barcos salva vidas. Centenas de corpos flutuavam nas águas circunvizinhas. Os botes contiam apenas 705 sobreviventes. A bordo do transatlântico Carpathia, passageiros atônicos tiraram estas fotos, enquanto os sobreviventes eram resgatados. Com sua carga de passageiros dobrada o Carpathia navegou velozmente para Nova Iorque. Tudo estava quieto, calmo, em ordem, era cedo demais para explicar e tarde demais para chorar. Tragicamente rumores e confusão mantiveram a esperança viva, de que outras pessoas poderiam ter sido salvas por outros navios. Vagarosamente quando noticias radiofônicas fragmentadas e conflitantes foram chegando, o mundo começou a compreender o que havia acontecido durante a noite.
-
Em Londres, multidões silenciosas reuniam-se na frente dos escritórios da White Star Line. Aqui muitos dos passageiros do Titanic haviam comprado suas passagem, e aqui uma minoria privilegiada era declarada viva. Em Liverpool porto de base do Titanic, as ruas estavam repletas de familiares aturdidos e pesarosos que suplicavam por noticias e cambaleavam quanto elas chegavam. Em Nova Iorque rumores absurdos circulavam, um jornal noticiou que o Titanic ainda flutuava e que todos estavam salvos. Multidões ansiosas e incrédulas reuniam-se a frente das redações dos jornais e dos escritórios da White Star. O suspense e a incerteza aumentaram por quatro dias. Finalmente ao cair da tarde do dia dezoito de abril, o Carpathia chegou. Então quando a noite caiu segui-se uma visão desalentadora, que trouxe de volta o impacto total de que havia acontecido, no clarão dos flashes dos fotógrafos podia-se ver os sobreviventes que se alinhavam nas amuradas do Carpathia. No entanto enquanto milhares esperavam, o Carpathia descarregou em primeiro lugar os barcos salva vidas do Titanic.
-
Finalmente ver era crer, treze pequenos barcos, tudo que restava do maior transatlântico do mundo. No dia seguinte os sobreviventes havia-se dispersado. Aos frustrados camera-man dos jornais cinematográficos só restou filmar alegres rapazes, os jovens camareiros que faziam caretas e riam ainda que o resto do mundo chorasse.
-
Restava a tarefa de trazer os corpos, apenas cerca de 300 das 1.523 pessoas desaparecidas foram encontradas. Devido ao medo e a superstição muitos navios posteriormente evitaram aquelas águas por vários anos. Trazidos para a costa em Halifax os corpos de algumas vitimas foram reclamados e embarcados de volta para os seus lares, para outras a viagem inaugural do Titanic terminou aqui no Canadá, a poucos quilômetros da costa, no Atlântico Norte.
-Hoje estes túmulos ainda são cuidados pela linha marítima que sucedeu aos proprietários do Titanic. O desastre é lembrado como uma grande batalha que mudou o curso da historia, mas qual era o significado de tudo isso. Na época ele causou apenas uma hesitação momentânea na marcha da tecnologia. No entanto de algum modo o Titanic fez as pessoas refletirem e elas continuam refletindo. A cada cinco anos o valente reduzido grupo dos sobreviventes do Titanic é convidado a assistir uma conversão na Sociedade Histórica Titanic. Hoje restam vivos apenas cerca de vinte e quatro sobreviventes conhecidos. No entanto o numero de pessoas interessadas no Titanic esta aumentando e esta fascinação alcançou um clima febril quando os restos do Titanic foram descobertos.
-
NARRADOR: 13 de julho de 1986, a primeira tentativa para alcançar o Titanic utilizando-se um submarino, esta marcada para esta manha. Bob Ballard e dois companheiros vão mergulhar até o fundo no submarino de pesquisa Alvin, no seu entusiasmo Bob Ballard talvez tenha feito as coisas parecerem muito fáceis, nesta manha ele tem muitas promessa a cumprir.
-
O compartimento da tripulação do Alvin é uma esfera de titânio fechada de dois metros e treze centímetros, lotada de equipamentos e três seres humanos em desconforto. O Alvin é uma maquina comprovada é confiável, ele mapeou montanhas submarinas, localizou uma bomba de hidrogênio perdida e agora paira sobre o mais celebre navio naufragado dos tempos modernos. Uma vez lançado ao mar, Alvin é independente da nave mãe, a tripulação pode-se comunicar com a superfície, mas nas profundezas eles estão longe de socorro como se estivessem na lua. Para economizar energia elétrica, o Alvin terá de descer ao fundo do oceano apenas pela força da gravidade, o lento mergulho levara duas horas e meia, um tempo de tédio e crescente suspense. Ballard informa que as baterias do Alvin estão vazando e seus sistema sonar falhou, ele só pode contar com as diretivas imprecisa da superfície e não poderá ficar lá embaixo por muito mais tempo.
-
BALLARD: Atlantis II, aqui, Alvin, estamos no Titanic, câmbio.
-
NARRADOR: Tão logo o Titanic foi encontrado, o mergulho teve que ser suspenso, são necessárias outras duas horas e meia para Ballard voltar o superfície. Alvin é rapidamente reparado mais o animo no dia seguinte é incerto. Todos haviam se lembrado que problemas técnicos, mau tempo, ou uma combinação de ambos, poderia liquidar a expedição. Desta vez tudo corre de acordo com o planejado. Titanic, não mais desaparecido, não mais lendário, há pessoas a bordo do grande navio mais uma vez depois de setenta e quatro sombrios e silenciosos anos. Agora como astronautas recém-chegados a um planeta distante, a tripulação do Alvin esta aprendendo algo novo a cada segundo. Um desapontamento, os convés do Titanic que se pensava estar intactos foram consumidos por organismo perfurados de madeiras. O que parecia ser prancha eram na realidade sucos de calafetação. Uma revelação, em pé, solitário, ergueu-se o pedestal de bronze onde o timão do Titanic estava fixado, ele brilha como se fosse novo em folha. Na volta a superfície um quase desastre, o robô submarino Jason desalojou-se de sua garagem localizada na frente do Alvin e quase foi perdido, somente o trabalho rápido dos mergulhadores salva o robô de um milhão de dólares. Os reparos continuam por toda a noite, enquanto Ballard relata o que viu e se prepara para o mergulho de amanha.
-
BALLARD: O Titanic é um local assustador para se explorar, em todo o lugar a fio, a muradas e tubulações que podem prender o Alvin, mas o robô Jason pode chegar perto destes obstáculos e aventura-se nos escombros sem arriscar vidas humanas.
-
Versão Brasileira Vídeo Arte do Brasil.
Duração aproximada: 60 minutos.
-
© 1986 NATIONAL GEOGRAPHIC SOCIETY
-

(continua...)
-

Dedico esta semana ao meu amigo Nando,
espero que goste da narração deste belíssimo documentário.

3 comentários:

Flavinha disse...

nossa, super informativo, d++++
eh muita koisa pra ler, + vale a pena.
bjx e queru o meu post pra mim, hehehe.

Anônimo disse...

ops ...

muito interessante essa histótia , ainda mais pra uma fã nº1 , sou louquinha pela hitória do titanic ..
e adoraria conhecer dd e perto tudo isso mais como não dá vou conhecendo aos poucos , atravez do site e documentarios ..

bj!

glalcineide disse...

adorei esse comentario sou muito fa do titanic e ado muito a historia dele queria conhecer ele de perto ja que nao posso fico so imaginando como ele e bjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj