terça-feira, novembro 01, 2005

DESLOCAMENTO E ARQUEIO DE UM BARCO

Há uma relação direta entre o volume de água deslocada por um navio e o volume da parte submersa de tal barco, mediante a qual se pode determinar facilmente seu peso, multiplicando o volume da parte submersa pelo peso específico da água onde ele flutua, que, no caso do mar, apresenta um valor médio de 1.026. Para tornar mais estreita essa relação, em geral não se fala de peso de um barco, mas de deslocamento, e o conceito se aplica sobretudo com carga completa.
-
Outra unidade de medida mundialmente usada para os barcos mercantes é a tonelada Moorsom ou de arqueio (1 t = 2,83168m³). O arqueio pode ser bruto ou líquido. Não se refere ao peso do barco, mas seu volume. O arqueio bruto indica a capacidade total do barco, incluindo também a estrutura superior. Se de seu resultado resta o volume da maquinaria, os reservatórios para combustível, o tanque para a água potável e não potável, os compartimentos de equipamentos e todo o espaço ocupado para a realização dos diferentes serviços, o volume restante é o arqueio líquido, ou seja, o máximo de espaço que se pode usar comercialmente.
-
Peso do Olympic sem carga = 52.000 t
Peso do Titanic sem carga = 52.250 t
Deslocamento do Olympic e do Titanic = 66.000 t
Arqueio líquido do Olympic e do Titanic = 21.831 t
Arqueio bruto do Olympic = 45.324 t
Arqueio bruto do Titanic = 46.328 t

2 comentários:

Venino disse...

Nossa, super interessante isso.
BOM FERIADO AMANHA!!!!!!!!!

jesse henrique disse...

num entendi nadaa