quarta-feira, novembro 23, 2005

DUAS HISTÓRIAS IGUAIS

-
No filme, Leo é um passageiro que viaja em terceira classe, de condição humilde, que embarca no barco dos sonhos rumo à América onde espera ter sorte e conseguir fortuna. Numa hábil jogada de pôquer consegue o bilhete para a viagem que iria mudar a sua vida para sempre. Ele nunca poderia imaginar, embora tivesse o coração repleto de esperanças e emoções, que iria encontrar nesta viagem a paixão da sua vida, a mulher pela qual ele seria capaz de tudo, até de dar a vida. E muito menos poderia sonhar que essa mesma vida iria escapar-se-lhe para sempre nessa ida sem regresso. Para Joseph Dawson, a história foi tragicamente, semelhante. Joseph era um marinheiro de 23 anos cheio de sonhos. A viagem rumo à América não estava nos seus planos mas ficou super feliz quando, poucas semanas antes da partida do barco, conseguiu que o contratassem para fazer parte da tripulação. Ele, tal como o Jack do filme, estava bem abaixo do nível da diversão e das festas, na casa das máquinas, e a esperança foi a sua melhor companheira de jornada de trabalho. Queria chegar à América e começar uma nova vida. Joseph trazia consigo uma dor muito grande. A sua família tinha-se dividido, pois não aceitavam a mulher por quem ele se tinha apaixonado. Ele era católico e ela protestante e, na época, isso era motivo suficiente para que o amor deles fosse proibido. Mas a religião não foi entrave suficiente para deter Joseph. O amor que sentiam um pelo outro era maior que tudo, mais forte que credos, religiões ou intolerâncias. Tal como o Jack, Joseph lutou pelo seu amor contra tudo e todos, enfrentou inimizades e batalhas familiares que destroçaram toda a paz e convivência.
-
Mas não se deixou abalar e casou com ela. Embora a raiva da família fosse tanta que até a foto do casamento foi rasgada justamente onde se encontrava a cara da noiva. Apesar disso, condenados por tudo e por todos viveram um amor super intenso. O único problema era econômico e por isso Joseph partiu sonhando dar uma vida melhor à família. E, tal como Jack, Joseph morreu nas frias águas do Atlântico. A mulher de Joseph, não viu o seu amor afogar-se no Atlântico como Rose, mas nem por isso a sua dor foi menor quando a White Star Line lhe enviou uma carta revelando-lhe a terrível desgraça.
-
A semelhança entre as duas histórias é incrível. E a forma como o verdadeiro Joseph Dawson foi descoberto, também. Pouco tempo depois da estréia do filme Titanic,um jornal inglês publicou que tinha sido descoberta em Halifax, Nova Escócia, entre outras campas de vítimas do Titanic, uma lápide cujo nome inscrito era J.Dawson. Nesse momento milhares de admiradoras do filme começaram a ir visitar a campa. A única informação que havia sobre ele era que fazia parte da lista de pessoa mortas no afundamento do Titanic. Nada mais. Só que, pouco a pouco as informações foram começando a surgir e conseguiram descobrir a verdadeira história de Joseph. A família dele ainda continua a juntar peças para poder reconstruir este puzzle do passado mas ainda não conseguiram descobrir o nome e origem da sua bonita mulher. E o resto da família foi apanhada de surpresa. Cecília Whelligan, sobrinha de Joseph Dawson, que nunca foi ver o filme, ficou boquiaberta quando soube que um dos protagonistas de Titanic se chamava Jack Dawson. E que era Leonardo DiCaprio que interpretava o papel do seu querido tio Joseph. E imagina como ficaram os netos Oliver e Thomas de 8 e 11 anos ao saberem da história. O Leo DiCaprio estava a interpretar o papel do seu tio avo. Uauuu! Que emoção! Devem ter sido a maior sensação da escola, de certeza! E devem sentir-se super orgulhosos claro! Têm motivos de sobra para isso. É que romances tão grandes como o do seu tio-avô não acontecem todos os dias.
Com base em um texto retirado da
Revista Portuguesa - Super PopTeen

6 comentários:

Diego disse...

Oi!!

Nossa legal o post em!!

Q conhecidencia!!

PARABÉNS!!

FALOW!

Mário disse...

wow. Eu conheço a revista ehehhe...

Marcello disse...

E ai meu brother blz?
cara foi dificil ler isso viu
vo ti contar
era direto

tananaa
tanana
tanana

mas fico massa cara mandou bem
titanic realmente é algo q vo ti contar...sensacional
parabens
isso ae mandou bem/
abraços alencar

Anônimo disse...

cara maneiro esse seu blog.
muito show!!!!!!!

Anônimo disse...

Nossa, imagine como a moça deve ter se sentido ao receber a carta da operadora com a triste notícia e ainda aturar a família (que era contra o romance deles) pegando no pé, credo! A sobrinha e os netos ficaram extasiados, mas sem fazer ideia de que o personagem do filme era só um passageiro e o tio/avô Jack era tripulante (fornalheiro) hahahaha

Taty Star.

Anônimo disse...

Pra gente ver como a cada dia descobre coisas sobre o Titanic, que nem fazia ideia até então... haha esse transinha nos surpreende!!